Plataforma auxiliará o monitoramento de áreas queimadas no Pantanal

Inicio » Noticias » Plataforma auxiliará o monitoramento de áreas queimadas no Pantanal
Noticias

Melhorar a qualidade e a velocidade das informações sobre os incêndios no Pantanal, Cerrado e Roraima, baseado em imagens de satélite da NASA, focos de calor e inteligência artificial, é o objetivo da plataforma online ALARMES, lançada na última terça-feira (8).

A Dra. Renata Libonati, coordenadora do LASA-UFRJ (Laboratório de Aplicações Ambientais) fez a apresentação do sistema, destacando que o monitoramento do fogo poderá ser realizado diariamente, levando em consideração a localização e a extensão das áreas queimadas, permitindo assim entender a velocidade e o aumento das áreas afetadas.

“A partir do monitoramento do fogo por satélite, essas informações podem ser enviadas aos órgãos competentes para o planejamento e a realização de ações efetivas, que podem auxiliar nas tomadas de decisões ao enfrentamento dos incêndios nos biomas”, explica Renata.

A plataforma virtual ALARMES trará muitos benefícios à sociedade, pois conseguirá visualizar a dimensão real das catástrofes provocadas pelo fogo, promovendo iniciativas de contenção e acelerando o processo de investigação da origem, severidade e recorrência do fogo.

A plataforma é uma iniciativa do Laboratório de Aplicações de Satélites Ambientais (LASA-URFJ), do projeto Andurá – que é financiado pelo CNPq/Prevfogo e conta com o apoio do IEB, o Fundo de Parceria para Ecossistemas Críticos (CEPF, na sigla em inglês), Greenpeace Brasil, WWF-Brasil e Wetlands International.

Para mais informações sobre o sistema ALARMES acesse: https://lasa.ufrj.br/alarmes/

Cooperação Wetlands International e LASA-UFRJ  

A cooperação entre instituições é fundamental na proteção e no monitoramento do bioma Pantanal. Com a pretensão de promover essa integração, a Wetlands International Brasil firmou um acordo de Cooperação Técnica com o Laboratório de Aplicações de Satélites Ambientais (LASA-UFRJ), para o fornecimento de dados de campo para validação.

A atuação colaborativa e coordenada entre as instituições fortalece as estratégicas de enfrentamento às tragédias ambientais, auxiliando na tomada de decisões e minimizando os impactos causados pelo fogo.